quinta-feira, 16 de abril de 2015

VIDA MARIA


  VIDA MARIA: ANÁLISE CRÍTICA DA OBRA
   O filme “Vida Maria” é um curta metragem que traz uma reflexão muito triste sobre diversos aspectos observados na realidade particular do sertão em especial o papel da mulher e sua relação com o ato de estudar.
   Em um primeiro momento a relação da mãe de Maria com sua filha pode parecer meio tirânica ou má, porém no decorrer do filme é possível notar que a atitude da mãe é na verdade fruto da perpetuação do desvalor que se dá, tanto à mulher quanto à educação. O ato de ler e escrever, naquela realidade, não tem relevância, não modifica aquela realidade e, portanto não possui serventia. Os personagens são presos àquela realidade e toda vida das muitas “Marias” se passa naquele lugar.
   O papel da mulher também é evidentemente expresso no filme. A função da mulher resume-se a tão somente procriar e cuidar da casa. Os homens parecem sair de casa, mas não é claro se chegam a frequentar a escola. As mulheres, porém revelam seu papel social enquanto simples procriadoras e administradoras do lar. O filme também é muito bem produzido no que diz respeito à forma em que mostra toda vida de Maria até o momento final, quando mostra que muitas “Marias” usaram aquele mesmo caderno, todas parando mais ou menos no mesmo estágio de escrita.
   O filme traz com acerto a questão da pouca utilidade do saber quando a realidade em que se vive não é em nada afetada por este saber. Se frequentasse a escola Maria poderia perceber melhor o círculo vicioso do qual participava e o qual perpetuava, mesmo que inconscientemente. A questão é que garantir somente educação não é o bastante. As condições objetivas tem de ser modificadas e para isso é que existe o Estado. Contudo, no cenário particular do filme, ou seja, a seca, sabe-se que por séculos esta realidade não tem tido por parte do poder público a atenção necessária para por fim ao flagelo da fome e pobreza reinantes no sertão. A condição da mulher, particularizada no filme, bem como o desvalor dado à educação são apenas alguns dos muitos aspectos desumanizantes que assolam a população do sertão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião:

Translate