quinta-feira, 16 de abril de 2015

ESCOLA E DEMOCRACIA


De que modo poderá a escola conduzir o aluno à construção de competências favoráveis ao exercício da cidadania responsável, baseada nos princípios democráticos?

   A globalização, no rol das modificações que ocasionou, tem criados novos conceitos de cidadania ampliando a noção de valores éticos e democráticos. O exercício da democracia passou de um conceito limitado para uma ação cotidiana e conhecida das grandes nações através dos Estados democráticos e a livre escolha através do voto. Esta mesma democracia passou a enxergar e lutar contra outras formas de exclusão. Se antes lutava-se pelo direito de participação das mulheres e afrodescendentes, hoje luta-se pelo direito de participação de múltiplos grupos sociais: pessoas com necessidades especiais, moradores de áreas de risco entre tantos outros. A cidadania está diretamente ligada à participação democrática.
    Neste cenário a escola aparece como um dos locais onde é possível educar para a cidadania, tendo em vista, que o fortalecimento democrático das várias instituições a serviço do Estado é essencial para o exercício da cidadania dividindo, portanto, a responsabilidade social da escola nesta missão. Educar para a cidadania pressupõe a existência de uma sociedade democrática, sem a qual não há sentido falar-se em educação para a cidadania.
   Desta forma, no que diz respeito à educação, a construção das competências necessárias ao exercício da cidadania baseada em princípios democráticos passa necessariamente pela conscientização de direitos e deveres bem como o aprendizado sistemático e programado de ações e situações que propiciem e simulem a vida em sociedade. Para se criar essas competências é necessário que em seu projeto educativo a escola possa contemplar as seguintes estratégias:

* Transdisciplinaridade: Os temas transversais: ética, consciência ambiental, inclusão entre outros devem ser integrados a todas as disciplinas de forma a revelarem-se como conteúdos importantes e que gerem reflexão e ligação do que se aprende em sala com o que se vive fora da escola.

* Multidisciplinaridade: Além dos conteúdos já sedimentados como integrantes do currículo comum a todos os níveis de ensino, faz-se necessário incluir, no mesmo teor de importância, os novos conteúdos necessários a criação de uma consciência cidadã, quais sejam: tolerância, convivência pacífica, direito de expressão entre outros.

* Complementação curricular: A sala de aula deve ser expandida. Outros espaços devem ser criados no intuito de aumentar as experiências de exercício da cidadania. Salas de debate, auditórios, quadras de esportes, espaços de expressão artística devem compor os múltiplos espaços onde se criem experiências de diferentes formas de expressão.

11/02/2013
Jorge Luiz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião:

Translate