sexta-feira, 1 de maio de 2015

ORALIDADE E LETRAMENTO

ORALIDADE E LETRAMENTO   

FONTE DA IMAGEM: linguapost.blogspot.com

        Este texto busca dar subsídios para compreensão de conceitos linguísticos a professores em formação que atuarão no ensino de língua portuguesa na educação básica. Trata de questões referentes aos termos: oralidade e letramento. Objetivando ainda proporcionar a elaboração de avaliações e atividades  que ajudem os alunos a avançar em seu processo de domínio da leitura e escrita.
            A oralidade é uma habilidade por vezes desvalorizada em sala de aula. A fala do aluno muitas vezes é estigmatizada como o lugar do erro ou da indisciplina. Por conta desse desprezo a escola tem falhado em formar bons oradores capazes de utilizar a linguagem oral como ferramenta de inserção e ascensão social. Parte desse erro advém da confusão que se faz entre oralidade e fala. Esta é a manifestação individual e ocasional que o falante faz da língua sem ter necessariamente que obedecer a nenhum padrão imposto pela sociedade ou pela norma culta, embora não se admita com isso que a fala seja o lugar do erro, mas apenas que nesta manifestação o falante usa o código de maneira mais livre e desimpedida. A oralidade, ao contrário, obedece a certos parâmetros, que mesmo não tão rígidos quanto os da escrita, dão a esta manifestação comunicativa, caracteres próprios que se manifestam em ambientes próprios e em situações específicas de apresentação. A oralidade assim entendida pode ser compreendida como gêneros de oralidade que se manifestam nas situações cotidianas e que podem ser materializados como: Discursos, apresentação de trabalhos, palestras, telejornais, entrevistas, etc. Em todas essas manifestações percebemos modos, palavras, sequências e linguajares que terminam por identificar essas “falas” como gêneros orais específicos.
            O letramento refere-se a níveis diferenciados de domínio da língua escrita. Por admitir essa variação podemos encontrar uma classificação dos escritores de acordo com a habilidade que este possui na produção dos diversos gêneros de escrita. Quanto maior a variedade de gêneros produzidos corretamente, bem como a participação deste escritor nos diversos meios sociais através dos gêneros escritos, maior será sua aproximação do conceito de letrado.

            De posse destas definições caberá ao professor criar situações didáticas que favoreçam o aluno no sentido de atingir o melhor nível possível de oralidade e letramento. O trabalho não será desarticulado pois é possível unir em uma única atividade a obtenção desses objetivos. Contatos com textos orais, transcrição desses textos, adaptações da língua falada à escrita e contato constante com textos orais e escritos poderão ajudar bastante nesse sentido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião:

Translate